Em Tempo Geral 

Em Tempo – Mosaico poético

Por: Prof. Gilberto Tannus “Eu te peço perdão por te amar de repente Embora o meu amor seja uma velha canção nos teus ouvidos Das horas que passei à sombra dos teus gestos Bebendo em tua boca o perfume dos sorrisos. (1) Chega um tempo em que não se diz mais: meu amor. Porque o amor resultou inútil. E os olhos não choram E o coração está seco. (2) Eu não tinha este rosto de hoje, Assim calmo, assim triste, assim magro, Nem estes olhos tão vazios, Nem o lábio…

Leia Mais
Em Tempo Geral 

Em Tempo – Romance Moderno II – à la Nelson Rodrigues

Por: Prof. Gilberto Tannus* O longo apito do trem cortou como lâmina afiada de navalha o tecido negro da noite. Madrugada. Chuva. Vento forte. Fabíola contemplou as pequenas ilhas de opaca luminosidade que se aproximavam lentamente. Postes velhos de madeira, com lâmpadas amarelas, enfileirados ao longo dos trilhos da estação ferroviária da cidadezinha interiorana. Loira, linda, olhos azuis, pele alabastrina. Deusa grega em forma de mulher. Lágrimas furtivas deslizavam por suas faces, rapidamente absorvidas por um lenço cor-de-rosa. Cansada das traições do esposo, tomara a drástica decisão de abandoná-lo em…

Leia Mais
Em Tempo Geral 

Em Tempo – Romance Moderno

Por: Prof. Gilberto Tannus* Fabíola é linda. Loira, olhos azuis, pele alabastrina. Seus pezinhos descalços pisam suavemente as pedras amarelas de basalto molhadas pela água da piscina. Biquíni branco, reduzidíssimo, fio-dental. Mais nada. Deusa ariana. Pena que namora justamente o parvo do Alfredo. (Alfredo é nome de mordomo. “- Alfreeeedo! Traga o papel!”, reverbera pelos corredores da mansão o som da voz da patroa. E o serviçal-mor o traz, na bandeja de prata.) Ademais, o idiota está endividado até o pescoço com dezenas de carnês de crediário. (LOJAS CEM, breve…

Leia Mais
Em Tempo Geral 

Em Tempo – Direita X Esquerda

Prof. Gilberto Tannus* DIREITA>>> Presidente Bolsonaro assumiu o governo federal há 20 meses. Há 20 meses não há uma só notícia de corrupção no governo federal. ESQUERDA<<< Com lula-pixuleco e dilma-pinóquio no poder tivemos década e meia de roubalheiras. Bilhões de reais desviados dos cofres públicos para o bolso de ricos empreiteiros e políticos corruptos. Fora outros bilhões saqueados do BNDES e presenteados a ditadores comunistas. *** DIREITA>>> Capitão Bolsonaro deu um basta à gastança desenfreada com propagandas na grande mídia. Bilhões economizados em prol de obras necessárias voltadas ao…

Leia Mais
Em Tempo Geral 

Em Tempo – É ano de eleição!

Por: Prof. Gilberto Tannus A cidade agora tem Semáforo em todo quarteirão. Alguém sabe por quê? – É ano de eleição!   Semáforos em todos os bairros, Cecap, Inocoop, Vila São Sebastião… Tantos e tantos, por quê? – É ano de eleição!   Muitos, muitos deles… Cem, mil ou um milhão? Por que tal exagero? – É ano de eleição!   Vermelho: PARE! Verde: SIGA! Amarelo: ATENÇÃO! Um festival de semáforos… – É ano de eleição!   É semáforo a dar com pau, É semáforo de montão. Um em cada…

Leia Mais
Em Tempo Geral 

Em Tempo – Mierda!

Por: Prof. Gilberto Tannus* * ^ * A população da Venezuela (30 milhões) diminuiu 10%. Mais de 3 milhões de cidadãos fugiram da crise econômica, do desemprego, da fome, da miséria, da ausência absoluta de liberdade política e de expressão, da falta de perspectivas de uma vida digna. Receberam vistos, de caráter humanitário ou de trabalho, para se estabelecer legalmente em países latino-americanos, incluindo o Brasil. O bolivariano “Socialismo do Século XXI” expulsou milhões de pessoas de sua pátria. É ou não é uma mierda? * ^ * A classe…

Leia Mais
Em Tempo Geral 

Em Tempo – No divã

Por: Prof. Gilberto Tannus Sabe doutora, recordo-me da primeira vez em que viajei sozinho a São Paulo, capital. Há quarenta anos. Utilizávamos dinheiro vivo ou cheques. Pequenos gastos nos bares de rodoviárias, com bilhetes do metrô e passagens de ônibus circulares eram pagos com trocados que levávamos na carteira. Notas de maior valor – usadas em emergências – ocultávamos em bolsos costurados por dentro da calça. Anéis e colares ficavam na gaveta do criado mudo de casa. No pulso um relógio vagabundo. De reserva, enfiávamos calça, camisa e dois pares…

Leia Mais
Em Tempo Geral 

Em Tempo – No divã

Por: Prof. Gilberto Tannus Sabe doutora, a pandemia do Covid-19 deixou algo bem claro: os brasileiros têm um medo terrível da morte. Ao ponto de olharem com ódio para alguém que, em uma fila de banco, farmácia, etc., ouse tossir ou espirrar. O ser humano é mesquinho, egoísta. Insuportável. Por isso, entre a existência material que ora vivemos e a outra – a espiritual – que nos espera do outro lado, fico com a segunda. Beirando os 60 anos de existência, confesso-lhe que já estou cansado de conviver com meus…

Leia Mais
Em Tempo Geral 

Em Tempo – Tucanos? Intocáveis…

Por: Prof. Gilberto Tannus Senador josé serra sob investigação da polícia federal. Em sua campanha eleitoral de 2014 teria recebido (SUPOSTAMENTE, senão serei processado) 5 milhões de reais, em forma de doações não registradas oficialmente. O candidato tucano, portanto, teria feito uso (SUPOSTAMENTE, senão serei processado) de caixa 2. A pf pretendia dar um pulo no gabinete de serra, no senado, para apreender computadores, documentos, etc., que forneceriam (SUPOSTAMENTE, senão serei processado) mais provas ou novos indícios. Pretendia… O presidente do supremo tribunal federal, ministro dias toffoli, no entanto, proibiu…

Leia Mais
Em Tempo Geral 

Em Tempo – DNA do Ratinho: o stf é o pai!

Por: Prof. Gilberto Tannus* Covid-19. Inconstitucionalmente o stf afastou o Presidente da República Capitão Jair Messias Bolsonaro do comando do combate ao vírus chinês. Transferiu aos governadores e aos prefeitos tal incumbência. Grandessíssima besteira. Pulverizou um possível e eficaz plano de combate à pandemia, de âmbito nacional, em milhares de fragmentos: secretarias estaduais e municipais de saúde. Na prática, equivocadamente descentralizou decisões administrativas e médicas de vital importância. Criou-se então o oba-oba do “jeitinho brasileiro”. Bailão de bate-cabeças ao som do samba do crioulo-doido “A Lei de Gerson”. Cada governador, prefeito,…

Leia Mais