Ótima causa: Rotary Club de Taquaritinga promove projeto Corona Zero na Vila Vicentina

Companheiros rotarianos realizaram um belo trabalho na Vila Vicentina, no Jardim São Sebastião.

O Rotary Club de Taquaritinga, tendo à frente seu presidente, Danilo Junqueira, realizou na manhã de quinta-feira (19), testagem em massa para o Coronavírus, na Vila Vicentina, no Jardim São Sebastião.

O Projeto Corona Zero que é uma extensão do Hepatite Zero, contou com o apoio dos integrantes do clube de serviço local para o combate ao Covid-19.

O referido Corona Zero se propõe principalmente em proteger a população de idosos que está confinada nos conhecidos “Asilos”  ou  Instituições de Longa Permanência de Idosos (ILPI) espalhados pelo país.

O que é o Corona Zero?

É um conjunto de ações com o objetivo de proteger a população mais vulnerável na pandemia do Covid-19 – os residentes das Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs) ou asilos e casas de retiro (bem como os trabalhadores delas) da tragédia que aconteceu nos E.U.A. e na Europa, onde 50% do total de mortes no país foram oriundas dessa população.

Ações

O papel do Rotary neste projeto é realizar, através da concentração de um grande número de associados pelo Brasil, a Campanha de Proteção e Prevenção do Covid-19 nos ILPIs, consistindo-se a ação, especialmente, no incentivo de parcerias locais com os órgãos de saúde, para o fornecimento dos seguintes elementos fundamentais:

  • Introdução, treinamento e instalação de protocolo de prevenção durante a Pandemia (Protocolo do Ministério da Saúde, e outras autoridades, prevendo a maior quantidade possível de cuidados para se evitar o contágio nessa população e, em casos positivos, instruções de como proceder para separá-los do convívio comum aos demais do lar e dar o devido encaminhamento a tratamento médico, etc.);
  • Testagem em toda a população dos Asilos – residentes e funcionários (na quantidade prevista no acordo). Testes usados serão os P.C.R.;
  • Re-testagem nos casos subsequentes que venham a apresentar sintomas;
  • Distribuição de máscaras de proteção a todos os residentes e profissionais dos IPLIs servidos na ação;
  • Supervisão e suporte dos Rotary clubes vizinhos aos ILPIs atendidos, encorajando-os a observar e cumprir os Protocolos introduzidos pelas campanhas;
  • Suporte dos Rotary clubes vizinhos aos ILPIs atendidos no sentido de auxiliar, no que for possível, em resoluções de situações de emergências, etc, bem como na comunicação com a secretaria de saúde local, em caso de dificuldades.