Vereadora solicita ampla divulgação do disque 180 em Taquaritinga (SP)

A vereadora Mirian Ponzio solicitou, durante a última sessão da câmara, que o disque 180 seja amplamente divulgado.

A indicação considera que o Serviço Público “Ligue 180” é um serviço que se tem demonstrado eficaz na defesa e proteção das mulheres vítimas de violência e que a ampla divulgação do serviço para a sociedade representa a garantia do direito à vida e à integridade física de milhares de mulheres de uma forma pedagógica.

Mirian disse “que a pandemia da Covid-19 exige isolamento social, e que no ambiente doméstico, os casos de violência contra as mulheres têm aumentado muito, sendo dever das autoridades públicas combater a violência, e neste espectro a violência doméstica”.

Ponzio solicitou então que “todas as medidas necessárias para fazer com que, em todas as peças publicitárias, independentemente do meio de veiculação, inclusive na página eletrônica na internet e nas redes sociais, seja incluída uma menção expressa ao Disque 180, destinada a conectar, informar e reforçar a assistência sobre recursos existentes em matéria de prevenção à violência contra as mulheres e sobre a assistência a que têm direito. Nos boletins diários acerca dos números da Covid 19, solicitei também que a menção expressa ao Disque 180 seja incluída, tendo em vista a abrangência e alcance do referido boletim, o que propiciará maior informação para os munícipes, notadamente na prevenção à violência contra as mulheres, conforme acima descrito”.

A sugestão da vereadora é que o formato da menção expressa poderá, a depender do veículo em que for realizada, ser feita de forma escrita ou por áudio, priorizando-se sempre que possível a forma escrita em favor da acessibilidade e deverá conter no mínimo o seguinte conteúdo: “Se você sofre ou conhece alguma mulher que sofra violência, ligue gratuitamente 180, disponível 24 horas, todos os dias do ano.”

Mirian aproveitou a oportunidade e pediu também uma Moção de Aplauso à presidente da OAB Taquaritinga, advogada Dra. Fabiana Vieira Vazquez, à juíza da Terceira Vara e diretora do Fórum de Taquaritinga, Dra. Adriana Del Compari Maia da Cunha, e à promotora de Justiça Dra. Marília Bononi Francisco, pela implantação do “Projeto Pérola”.

O projeto visa a mobilizar toda a rede de atendimento aos casos de violência doméstica para acolher as mulheres vítimas, dar-lhes suporte para que possam definitivamente libertarem-se de seus agressores e/ou do estado de agressão, dar-lhes todo acolhimento e proteção necessários, promovendo cursos de capacitação, acompanhamento psicológico, entre outras que serão oportunamente apresentadas nas mídias sociais.

Ele conta com uma extensa rede de apoio: polícias Civil e Militar, Creas, Cras, Assistência Social, Secretarias da Saúde, Agentes Comunitários, Psicólogos, Imprensa, Conselho Tutelar, Diretorias de Ensino Municipal e Estadual, Poderes Executivos e Legislativos, e a Sociedade Civil.

E por fim, Mirian pediu que o prefeito estude a contratação de empresa de segurança para fazer a vigilância e monitoramento de escolas municipais.

“Essas unidades de ensino têm sofrido seguidas invasões e furtos. A última saqueada foi a EMEB Profa. Renee Lutaif Dolci, no dia 13 de abril. A instalação de sistema de vigilância por câmeras em todas as escolas do município seria o ideal”, concluiu a vereadora.