Pediatra alerta pais sobre sintomas da Covid-19 em crianças

Na tarde de quarta-feira (17), o médico pediatra Dr. Elcio Piacente, conversou com a equipe do Jornal O Defensor e fez alguns esclarecimentos sobre a contaminação e sobre o tratamento da covid-19 em pacientes infantis.

Quanto ao crescimento de casos entre crianças e adolescente, Dr. Elcio disse que “acredita que o tem provocado o aumento nos casos entre as crianças e adolescentes é a falta de cuidados dos adultos, e principalmente dos jovens, que deixaram de usar máscara e relaxaram no final do ano”.

Sobre o tratamento da doença em crianças, ele disse que “geralmente tem remédio que adulto toma e criança não toma e na verdade é tratado o estrago que a doença causa e não a doença em sim. O órgão mais afetado costuma ser o pulmão, mas pode ser atingido o cérebro, o rim, ou outros órgãos. Você pode ter pneumonia, insuficiência renal, problema de pressão arterial, etc”.

“É feito o exame laboratorial e tomografia. O tratamento é para o que a doença está causando, porque na realidade, o coronavírus desaparece após alguns dias e o que ele deixou de estrago deve ser tratado. A sequela é o que você fica depois de tratado”, explicou o pediatra.

Dr. Elcio Piacente – Médico Pediatra – Foto: Kevin Alan / O Defensor

“O sintoma mais comum em crianças é como uma gripe, você suspeita de uma síndrome gripal e quando você faz o exame, confirma a doença. É difícil dizer o momento exato que se deve procurar atendimento, porque parece que você está com gripe, então, tem que ficar atento se teve contato com alguma pessoa que testou positivo. Quando a criança tem uma síndrome gripal e o médico examina a criança, ele já pede o exame de covid. Então, hoje a maioria pode pedir porque uma parte dá negativo, mas uma parte dá positivo”, acrescentou Elcio.

“Mas eu, por exemplo, quando me contaminei, não tive síndrome gripal nenhuma, tive dor na barriga, dor nas costas, dor no peito e perdi o apetite, mas a maioria começa com síndrome gripal, principalmente em crianças”, esclareceu o médico.

“Se a criança não está bem, deve ser levada ao médico para ser examinada, porque provavelmente será feito um exame laboratorial. A tomografia costuma ser feita quando a criança já está internada, quando a doença já está mais grave”, alertou Dr. Elcio.

O pediatra finalizou dizendo que “o tratamento em criança geralmente é como um tratamento de pneumonia e as crianças respondem muito bem ao mesmo”.