Serviço da Vivo digitaliza comunicação entre prefeituras e cidadãos

Em parceria com startups, Vivo oferece solução que integra gestão pública às redes sociais e reduz em até 80% o custo de prefeituras com atendimento ao cidadão

O serviço, inicialmente disponível em São Paulo, chega agora a mais cinco Estados

A comunicação entre o cidadão e a gestão municipal pode ser mais ágil, interativa e direta com o serviço 156 Digital. Desenvolvido pela Vivo, em conjunto com a Reglare e a SpumeNews – startups apoiadas pela aceleradora Wayra Brasil – a plataforma já está operando em 11 prefeituras do Estado de São Paulo. Agora, estará disponível também em mais cinco Estados: Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

A solução pode reduzir em até 80% os custos com atendimento ao cidadão e agilizar em um terço o tempo de resposta. A plataforma da Vivo funciona como um hub dos vários canais de contato com a prefeitura, capaz de acompanhar as solicitações e interagir com os cidadãos por meio de protocolo digital único. “Trata-se de uma ferramenta poderosa de gestão municipal que atende a uma demanda crescente do cidadão por mais transparência e agilidade das prefeituras”, afirma Viviane Soares, diretora de Produtos B2B da Vivo.

 

Como funciona – O 156 Digital cria páginas especiais nos canais de comunicação das prefeituras, identifica as solicitações do cidadão pelas redes sociais mais acessadas – Facebook e Twitter – e endereça as requisições para as áreas correspondentes dentro da Prefeitura. A ferramenta também categoriza os problemas apontados pelos moradores e gera um cardápio de relatórios que possibilita a exportação de arquivos para vários formatos, além de disparar alertas de crise para áreas previamente definidas.

A informação pode ser visualizada pelo prefeito e sua equipe em forma de mapa da cidade com a localização de situações como queda de árvores, buracos, lâmpadas apagadas, filas em postos de saúde e ainda a indicação das respectivas áreas responsáveis. Vários filtros podem ser utilizados, permitindo, por exemplo, identificar em quais bairros estão concentrados os problemas, em que período ocorreram, se foram resolvidos e qual o prazo empregado na solução. Assim, relatórios antes disponíveis apenas ao final de cada mês são extraídos em tempo real.

A economia de até 80% na comparação com modelos convencionais, por telefone e carta, é decorrente da automatização do processo. As etapas de identificação da reclamação, inserção dos dados em uma planilha ou sistema, encaminhamento da demanda internamente e retorno com um status ao cidadão passam a ser feitas sem intervenção humana.

O serviço opera através da plataforma do produto Vivo Cloud Plus, hospedado no Datacenter da Vivo, e tem interface móvel que utiliza inteligência artificial para envio das informações às prefeituras.

Inovação aberta – O Vivo 156 Digital é fruto do investimento que a empresa faz em inovação aberta, por meio do Telefónica Open Future, programa que reúne iniciativas de apoio ao empreendedorismo digital, como a aceleradora Wayra. Ainda durante seu período de aceleração na academia, a Reglare, startup especializada em inteligência de negócios, fechou a parceria com a Vivo, agregando em parte a solução o algoritmo da SpumeNews, startup de inteligência artificial.

“Por detrás da interface que criamos, há um poderoso big data monitorando as redes sociais, categorizando as informações e abrindo protocolos únicos de atendimento para o 156 Digital das cidades”, explica Hélio Katanosaka, CEO da Reglare. A ideia, segundo ele, é que o município seja proativo, ouça o cidadão por meio das redes sociais e que ele não precise ligar numa central de atendimento para que um reparo seja feito em sua rua ou bairro.