Artigo: Vacina para o Câncer?

Compartilhe esta notícia:

Por: Arthur Micheloni

Talvez seria a descoberta do século e com toda certeza a melhor notícia que eu poderia dar para todos que leem os meus artigos. Porém, ainda são apenas estudos.

Em estudos, uma vacina produzida através do DNA do próprio paciente, conseguiu alçar resultados iniciais esperançosos em estudos realizados no Clatterbridge Cancer Center na Inglaterra. Até então, os estudos são preliminares, ainda não sendo publicado em nenhuma revista científica e necessitando de muito estudo e tempo para podermos ter esperança sobre a eficácia do tratamento.

Os testes até então, foram feitos em poucos pacientes, sendo aplicado como um tratamento complementar em pacientes com câncer.

Ainda que necessitem de estudos e mesmo que o tratamento foi utilizado de modo complementar, os resultados são esperançosos, dos oitos primeiros pacientes vacinados, nenhum apresentou recaída, já por outro lado, a doença retornou em dois de oito pacientes que não haviam sido imunizados.

A vacina é chamada de TG4050, é desenvolvida pela empresa francesa Transgene.

Em grosso modo, é coletado uma amostra do tumor do paciente e analisado as mutações, em seguida, utilizando uma inteligência artificial, são analisadas várias mutações mais propensas a estimular uma resposta imune. Assim, os fragmentos de DNA dessa mutação são inseridos no vírus e injetado no paciente. O sistema imunológico do paciente reconhece e produz uma resposta contra a célula cancerígena.

O estudo apresenta números pequenos e ainda não foi publicado, mas a forma como a técnica inova, traz muita esperança para os especialistas, podendo trazer muitos estudos para aprimoração deste e de outras vacinas com a mesma metodologia.

* Arthur Micheloni é Fisioterapeuta, pós-graduado em Osteopatia, Ortopedia e Traumatologia, pós-graduando em Fitoterapia, discente e adepto da Medicina Integrativa e graduando em Nutrição – e-mail: [email protected]

**Os artigos publicados com assinatura não manifestam a opinião de O Defensor. A publicação corresponde ao propósito de estimular o debate dos problemas municipais, estaduais, nacionais e mundiais e de refletir as distintas tendências do pensamento contemporâneo.

Compartilhe esta notícia: