Artigo: A importância do magnésio para a saúde

Compartilhe esta notícia:

Por: Arthur Micheloni*

Um dos principais nutrientes para nosso corpo funcionar perfeitamente é o Magnésio. Mineral que atua em mais de trezentas reações bioquímicas fundamentais. Age na metabolização da glicose e em outros processos de produção de energia, atua na formação da estrutura óssea, na síntese de DNA, RNA e glutationa, é considerado o principal antioxidante para combater os radicais livres na recuperação celular.

É encontrado nos alimentos, porém, alguns estudos apontam que devido a presença de agrotóxicos e herbicidas em nosso solo, ocorre uma baixa capacitação de magnésio pelas raízes das plantas, levando assim, uma baixa na concentração desse mineral nos alimentos.

Uma análise sanguínea para um diagnóstico de falta desse elemento pode não refletir na sua real deficiência, já que a grande maioria do magnésio está depositado nos ossos e participando de reações metabólicas por todo organismo e é considerado que apenas 1% deste está presente na corrente sanguínea. Porém, podemos tirar base de tamanha carência de tal nutriente analisando alguns sintomas como; falta de concentração, sonolência, fraqueza, alterações de humor, irritabilidade, depressão, vertigens, sensibilidade térmica e dores de cabeça constante.

Mas, como estou aqui, não apenas com objetivo de trazer conhecimentos sobre patologias, mas também com o intuito de propor um ensinamento para buscarmos juntos a longevidade, vamos ao que interessa, os benefícios do magnésio:

— Fortalece os ossos;

Auxilia na formação óssea e incute nas quantidades de reguladores de níveis de cálcio no sangue (hormônios de paratireoides) e da vitamina D, sendo assim, um fator de risco para a osteoporose (falado aqui anteriormente).

— Conflita crises de asma;

Estudos indicam que isso ocorre porque os episódios estão relacionados com a contração das paredes dos brônquios e o magnésio relaxa essas estruturas.

— Potencializa as funções cerebrais;

Estudos indicam que o elemento aumenta a elasticidade dos neurônios e a atividade cerebral na zona da memória.

— Auxilia na enxaqueca e cefaleias (dores de cabeça);

Age sobre os vasos sanguíneos do cranio, prevenindo as dores.

— Diminui o risco de hipertensão e doenças cardíacas;

Reduz o acúmulo de gordura nos vasos sanguíneos, assim regulando a pressão arterial e amenizando as chances de desenvolver tais doenças e derrames.

— Alivia ansiedade, estresse e depressão;

O magnésio é essencial na formação da serotonina (neurotransmissor responsável pela sensação de bem-estar)

— Auxilia no tratamento de diabetes;

Essencial na produção da insulina e no processo de metabolização da glicose.

— Ajuda na diminuição de problemas de contração muscular;

Nas práticas em que suamos, podemos excretar magnésio. Porém, o mineral é necessário para contração muscular, para quem leu o último artigo, fica uma dica para o auxílio nas caibras.

Insisto em dizer que a alimentação saudável é essencial para a busca da longevidade. As principais fontes de magnésio vêm de alimentos de origem vegetal, animal, sementes e até em algumas bebidas. Tendo como exemplo: arroz integral, aveia, trigo, banana, kiwi, abacate, abóbora, couve, brócolis, feijão, lentilha, avelã, amêndoas, amendoim, sementes de abóbora, semente de girassol, carnes, chocolate, iogurte, leite e café.

Quando há uma carência relatada em sintomas ou em exames, a suplementação é necessária. O magnésio pode vir presente em suplementos vitamínicos em geral ou com a substância nas formas de cloreto de magnésio, magnésio quelato, lactato de magnésio, aspartato de magnésio ou citrato de magnésio.

Para melhor resultado dessa suplementação, procure um profissional competente de sua confiança.

* Arthur Micheloni é Fisioterapeuta, pós-graduado em Osteopatia, Ortopedia e Traumatologia e pós-graduando em Fitoterapia, discente e adepto da Medicina Integrativa – e-mail: [email protected]

**Os artigos publicados com assinatura não manifestam a opinião de O Defensor. A publicação corresponde ao propósito de estimular o debate dos problemas nacionais e mundiais e de refletir as distintas tenências do pensamento contemporâneo.

Compartilhe esta notícia: