Artigo: Cãibras: o que é e como evitá-las

Compartilhe esta notícia:

Por: Arthur Micheloni*

Na calada da noite, sorrateira, ela vem embaixo dos lençóis. No futebolzinho de sábado com os amigos. Nesses dias quentes durante o mergulho. Quem já teve sabe, a cãibra é uma dor paralisante e pode durar de segundos até minutos.

Mas de onde vem essa dor? É possível prevenir ou tratá-la?

A cãibra é uma vigorosa e involuntária contração muscular, muito dolorosa, que ocorre em situações diversas e sob causas igualmente variadas.

Especialistas ainda discutem especificamente as causas dessa contração muscular. Mas sabemos que a falta de condicionamento físico é um fator que pode desencadear a cãibra, pois a escassez de sais minerais e vitaminas fadigam a musculatura, fazendo com que haja uma contração involuntária. Sabemos também que se manter hidratado é essencial, pois a perda de sódio pelo nosso suor e a pouca reposição do mineral pode levar a uma contração bem dolorida. Pacientes em uso crônico de diuréticos têm tendência a hipocalemia (níveis de potássio mais baixos no sangue), o que também pode levar ao surgimento das cãibras.

Em alguns casos, há pacientes com tendência à compressão de nervo periférico, como aqueles acometidos pelas famosas hérnias de disco, mas sobre isso falamos outro dia.

Um dos principais fatores para o acometimento da cãibra é a fadiga muscular. Quando acontece um acúmulo de ácido lático (resultado do processamento da glicose pelos tecidos musculares para a obtenção de energia). Quando temos uma grande concentração de ácido lático, a circulação do oxigênio pode ficar comprometida, causando uma fadiga e assim desencadeando a cãibra.

Na hora da contração, o melhor a se fazer é relaxar e massagear a musculatura repuxada, utilizando movimentos circulares. Conforme a sensação de dor for diminuindo, podemos descontrair a musculatura alongando levemente e com calma, sem forçar, no sentido inverso a contração, mantendo ainda a massagem para liberar e evitar uma lesão durante o alongamento.

Mas, como eu sempre venho dizendo aqui, na busca da longevidade, a vida saudável e a prevenção andam de mãos dadas. Sendo assim, para prevenir as cãibras devemos:

— ter uma alimentação balanceada;

É essencial comer frutas, verduras e legumes, que são fontes de sais minerais e vitaminas. Isso irá garantir uma reserva de energia e ajudará no melhor funcionamento da musculatura.

— sempre nos manter hidratados;

É muito importante repor sódio e potássio, então sempre se mantenha hidratado e se necessário faça uso de um isotônico durante a atividade física.

— ter uma rotina de exercícios;

Devemos ter uma rotina de atividade física para conferir um melhor condicionamento aos músculos.

Se a cãibra não estiver relacionada a nenhuma causa como desidratação ou exercício físico intenso, é aconselhado consultar um profissional para avaliar se existe falta de algum mineral importante, como magnésio ou potássio, no organismo.

*Arthur Micheloni é Fisioterapeuta, pós-graduado em Osteopatia, Ortopedia e Traumatologia e pós-graduando em Fitoterapia, discente e adepto da Medicina Integrativa – e-mail: [email protected]

**Os artigos publicados com assinatura não manifestam a opinião de O Defensor. A publicação corresponde ao propósito de estimular o debate dos problemas nacionais e mundiais e de refletir as distintas tenências do pensamento contemporâneo.

Compartilhe esta notícia: