Artigo: É preciso tomar atitude, Urgente!

Compartilhe esta notícia:

Por: Luís Bassoli*

√ A Constituição Federal não prevê o afastamento do presidente da República por incapacidade psicológica.

√ O Código Civil diz que a INTERDIÇÃO pode ser requerida por iniciativa de cônjuge, parente, representante de entidade do alvo da interdição ou pelo Ministério Público.

√ Muitos psiquiatras e psicólogos sugerem que as atitudes do presidente são sintomas de transtorno psicológico.

√ O reconhecido psiquiatra forense, Guido Palomba, disse que bolsonaro tem traços de psicopatia.

√ Em tempos estranhos, como os da pandemia, as tensões aumentam e os caráteres se revelam.

√ O diagnóstico se estabelece pelo desvio do comportamento, ausência de piedade, compaixão e altruísmo; falta de valores éticos-morais, incapacidade de reconhecer a própria culpa e nunca apresentar remorso nem arrependimento.

√ Esses indivíduos são toscos, frios, agressivos, mal-educados, provocadores, com vaidade exagerada – e não medem palavras.

√ São pouco inteligentes, antissociais, praticam atos bizarros por turrice e teimosia, em benefício próprio; só voltam atrás por estratégia, e logo retornam à postura anterior de forma mais virulenta, rancorosa e vingativa.

√ Vemos tudo isso em bolsonaro: frente ao sofrimento alheio e à morte de milhares de pessoas, solta frases do tipo “eu não sou coveiro”, “chega de frescura”, vai ficar chorando até quando”.

√ O médico alerta que esses psicopatas em cargo de chefia causam alta periculosidade, pois são egoístas, colocam a própria vontade acima das leis, se tornam tiranos.

√ Para detê-los, é preciso uma reprimenda enérgica, judicial e legal.

√ É consenso entre os psiquiatras que os psicopatas (condutopatas) não têm cura, considerando que a origem do mal pode ser orgânica e irremovível – não raro, sofreram pequenas lesões cerebrais ainda no útero materno ou quando criança, além da relação com o ambiente em que se desenvolveram possíveis traumas na infância.

√ No histórico do presidente bolsonaro, consta que sua mãe, dona Olinda, teve uma gravidez complicada, atribuindo “a Deus” o nascimento do filho.

√ Por fim, o PDT protocolou, no início de março, na Procuradoria-Geral da República, pedido de INTERDIÇÃO do presidente jair bolsonaro.

√ O partido alega que o comportamento diante da pandemia mostra que o chefe do Executivo não tem capacidade mental para continuar no cargo.

“Bolsonaro tem a finalidade deliberada de causar danos à população brasileira, conduzindo o país ao abismo”, diz o documento assinado pelo presidente da sigla, Carlos Lupi, e por Ciro Gomes.

√ Que prevaleça a Ciência.

(Com Informações de: acontecenoticias.com.br e TV Cultura)

* Luís Bassoli é advogado e ex-presidente da Câmara Municipal de Taquaritinga (SP).

**Os artigos assinados não representam a opinião de O Defensor!

Compartilhe esta notícia: