Giro Político – 26 de junho de 2020

Cobranças e mais cobranças – Na sessão ordinária realizada segunda-feira (22), na Câmara Municipal, vereadores considerados da ala oposicionista ao prefeito de Taquaritinga, em seus requerimentos, e nas falas no tema-livre, cobraram bastante da atual administração municipal. Como a representatividade do chefe do Executivo praticamente inexiste na Câmara, as respostas terão que vir do próprio prefeito, a fim de que os vereadores possam explicar a população, quais providências foram tomadas.

Fotos: Gabriel Bagliotti / O Defensor

Por exemplo, Rodrigo de Pietro – Requerimento ao prefeito, solicitando informações a respeito do processo licitatório entre a Prefeitura e a empresa Berlin Finance Meios de Pagamentos Eireli, cujo objetivo consiste na administração, gerenciamento, emissão, distribuição e fornecimento de vale alimentação, em forma de cartão eletrônico magnético aos servidores públicos municipais. É vereador, a reclamação dos funcionários é grande, viu?

Olha só o requerimento do Gilberto Junqueira – Para que o prefeito informe, o mais rápido possível, se existe alguma recomendação para os servidores das ambulâncias do SAMU não levarem os pacientes resgatados de volta para suas residências após o atendimento na UPA 24h. E se há essa recomendação, informe quais os motivos que determinaram tal medida. Fica aí, Junqueira, a expectativa de uma resposta da administração, afinal, os pacientes atendidos merecem esses cuidados.

Tonhão da Borracharia: ofício ao governador – O vereador Tonhão da Borracharia não deixou por menos. Pede ao prefeito que seja enviado ao governador do Estado de São Paulo, João Doria, ofício solicitando que o governo estadual faça a remessa de testes rápidos de diagnósticos do novo Coronavírus para Taquaritinga. Boa, vereador.

Pedir nunca é demais né Beto – Por fim, o vereador Beto Girotto encaminhou requerimento ao prefeito, no sentido de que o mesmo forneça as seguintes informações: 1) número de funcionários contratados na atual administração em cargos comissionados com suas respectivas funções; 2) data da admissão e em qual pasta trabalha atualmente cada funcionário; 3) e que informe quantos funcionários foram contratados desde a posse da atual administração. Aguardemos, em Beto?