PM de Taquaritinga (SP) prende um dos indivíduos que assaltou supermercado na cidade

Na tarde de segunda-feira (28), os policiais militares sargento Fagner, cabo Justino e cabo Mario, compareceram ao plantão policial da Delegacia de Polícia de Taquaritinga relatando em BO que, através de informação via CAD, foram solicitados para comparecer a um supermercado localizado na Rua Major Calderazzo, onde estava acontecendo um roubo, praticado por dois elementos, os quais haviam rendido uma das funcionárias e alguns clientes.

Antes de chegarem ao local, receberam nova informação que os autores do crime, dois rapazes, haviam fugido em uma motocicleta e que um dos assaltantes usava capacete preto e o outro capacete rosa. Na busca de ambos, os PMs seguiram em diligência até o Jardim São Sebastião e cerca de meia hora depois, quando patrulhavam pela estrada boiadeira, avistaram uma motocicleta vermelha ocupada por dois indivíduos.

Como as características dos capacetes usadas pelos rapazes eram as mesmas recebidas anteriormente, os PMs partiram para a abordagem contra ambos os suspeitos, porém os mesmos se evadiram com a motocicleta em alta velocidade, sendo seguidos, quando então o passageiro se desfez do capacete rosa, sendo que mais à frente, os dois desembaraçaram do veículo, abandonando-o, seguindo correndo, em fuga.

Os PMs também seguiram no encalço dos dois suspeitos e perceberam que o rapaz que estava na garupa pulou e fugiu correndo, com um revólver nas mãos. Várias vezes, os policiais militares gritaram para que ambos parassem, mas não foram atendidos. O rapaz armado, desesperado, ingressou em um local onde antes passava um córrego, já seco, mais precisamente, um buraco. Nesse instante, segundo ainda os relatos, o elemento virou-se em direção ao sargento Fagner e disparou com o revólver que ele portava, sendo necessário que os PMs se abrigassem ao chão, revidando, logo a seguir. Dois disparos foram feitos contra o agressor, enquanto que o sargento Fagner efetuou outros três disparos, os quais atingiram o suspeito, que caiu ao chão, imobilizado pelos PMs, que o desarmaram.

Depois de identificado, o elemento queixou-se de dores na região genital, mas, aparentemente, não foi visto sangramento. O outro suspeito fugiu correndo, ingressando em um matagal, de forma que não pode ser localizado e nem identificado.

Quanto ao elemento atingido, foi constatado que de fato ele tinha um ferimento provocado pelo disparo de arma de fogo nas partes íntimas e então foi providenciado o socorro através do resgate do SAMU. Ele estava com uma mochila à frente do seu corpo e um dos disparos acertou o centro da mochila, perfurando a mesma, atingindo um aparelho de telefone celular, roupas e dinheiro, ficando a munição presa às notas, sem, no entanto, atingir o corpo do indiciado. Também o outro disparo na região genital do indivíduo, o projétil antes atingiu também um celular.

Enquanto aguardava socorro, o elemento atingido, consciente, confessou a autoria do roubo no supermercado, mas quanto ao seu comparsa, alegou que o conhecia a pouco tempo, vindo de São Paulo, não sabendo informar seu nome correto.

Em poder do suspeito foram apreendidas a arma de fogo tipo revólver usada por ele no assalto, bem como através da qual ele efetuou o disparo na direção do sargento Fagner, valores em dinheiro roubados no supermercado (R$ 2.290,00), telefone celular e capacete, além das vestes e da motocicleta, sendo esta, aparentemente, ser produto de roubo na cidade de Itápolis. Após isso, o indiciado foi encaminhado à Santa Casa local e, devido aos ferimentos sofridos, permaneceu internado sob escolta policial, tendo recebido voz de prisão.

Cientificada, a autoridade policial ratificou a voz de prisão dada anteriormente pelos policiais e determinou a lavratura de auto de prisão em flagrante. O indiciado permanece internado na Santa Casa, sem condições de ser interrogado e apresentado em audiência de custódia.